Imagem de organização das informações para um Post que explica de forma simples as principais características da taxonomia

Taxonomia: fácil para leigos

Conheça a importância e principais características da taxonomia e suas formas de aplicação em projetos digitais e na organização de informações da empresa.

 

Por Charlley Luz
Consultor em Taxonomia e Diretor da Feed Consultoria

 

A taxonomia desperta cada vez mais interesse no mundo corporativo. Ela possibilita a organização das informações, principalmente as digitais, nas redes corporativas (File Systems) e em sistemas como as intranets. Por proporcionar uma visão global dos temas trabalhados pela empresa ou instituição, seu uso vem sendo considerado estratégico pelo mercado.

Mas o que é taxonomia?

Ela surge nas ciências, como forma de estruturar uma ordenação de plantas e seres vivos. Mas esta foi possivelmente uma das primeiras coisas que a humanidade fez para poder se comunicar, organizar as similaridades em grupos. Aristóteles, o grande filósofo, foi um grande entusiasta das Categorias e seu seguidor Teofrasto foi um grande catalogar de espécies de plantas.

Modernamente foi o sueco Karl von Linné (ou Lineu em português)quem definiu a taxonomia para a descrição de seres vivos que parte do domínio, passa pelo reino e filo e chega até a espécie e subespécie:

1. REINO
1.1 FILO
1.1.1.CLASSE
1.1.1.1 ORDEM
1.1.1.1.1 FAMÍLIA
1.1.1.1.1.1 GÊNERO
1.1.1.1.1.1.1 ESPÉCIE

A partir daí a Taxonomia torna-se uma disciplina dentro dos estudos científico, biológicos e botânicos e sua boa prática chega às informações geradas por empresas e instituições.

Uso da Taxonomia: vocabulário controlado

Na ciência da informação a taxonomia é aplicada a partir do princípio Monográfico de Otlet (um belga do início do século XX), a partir da ideia de criar o grande Mundaneum, ou o cérebro global. E a taxonomia chega hoje ao mundo da informação digital como uma ferramenta de controle de vocabulário, amparado por normas internacionais como a ANSI/NISO Z39.19 ou a ISO 25694-1.

O vocabulário controlado é uma linguagem artificialmente criada e composta por termos que podem ser organizados em uma estrutura relacional ou alfabética (está aí a taxonomia). O vocabulário controlado constitui-se basicamente de uma lista (hierárquica ou não) de termos a serem empregados no processo de indexação e representação temática de um documento ou conteúdo.

Alguns fatores que potencializaram a criação de taxonomias:

a) Tsunami Informacional: com o advento da informação digital e a avalanche diária de informação as taxonomista auxiliam na identificação das informações relevantes no contexto de sobrecarga informacional;

b) Busca da informação: as taxonomias auxiliam as máquinas a aprenderem (Machine Learning), oferecendo uma lista de temas relativos a determinadas áreas de conhecimento ou os chamados Domínios de Conhecimento;

c) Taxonomias facilitam a aplicação de terminologias: classificações e outros instrumentos de indexação como tesauros ou listas de sinônimos possibilitam a aproximação da linguagem corporativa com a linguagem natural dos usuarios;

d) As formas de compartilhamento de conhecimento são variadas: as taxonomias ajudam a estruturar o conhecimento na ponta, possibilitando a recuperação de registros;

Taxonomias minimizam problemas informacionais:

A informação digital ampliou os problemas de acesso e busca a informação. D num ambiente onde as informações circulavam em suporte físico para um ambiente onde a informação circula na nuvem. A busca realizada por uma informação é o processo pra obter, com um propósito, informações que permitam mudar seu estado anômalo de conhecimento. O uso se dá quando o indivíduo seleciona e processa a informação obtida e consegue por meio da apropriação aplicar o novo conhecimento em dada experiência ou situação.

Os problemas de informação hoje se dão muito mais pelo excesso do que pela falta dela. O excesso ocasiona a perda da informação e a taxonomia surge como uma possibilidade de rastreiar informações similares. A tecnologia hoje avança para minimizar o retorno de informações e em prol de relevância. No entanto, é comum a perda de tempo para a recuperação de informações no ambiente corporativo, muitas vezes pelo erro na descrição ou “arquivamento” destas informações.

Para fechar conceitos:

A taxonomia representa conceitos, agiliza a comunicação entre os criadores destas informações e os públicos que a acessam (tanto os internos como os externos) da informação. A taxonomia ajuda a controlar a diversidade de expressão do conhecimento (é o vocabulário controlado), oferece um mapa de conceitos e do domínio do conhecimento trabalhado, serve como um guia dos registros de conhecimento.

A taxonomia condiciona a classificação das informações (e do conhecimento envolvido), facilita o compartilhamento desses objetos informacionais entre as pessoas e áreas que geram e consomem dados e informações.

A taxonomia, na avalanche informacional, esclarece os conceitos comuns a serem usados, evitando criar novos termos para representar algo já existente. Assim, o resultado dela é a ordem na estrutura de conhecimento, pois ela ajuda a eliminar falsos entendimentos e classifica a informação de maneira lógica. A taxonomia é possível e organiza o seu mundo informacional.

 

Leia mais sobre taxonomia em nosso blog:
Renovando seu portal com taxonomia navegacional
O papel das ontologias é abastecer o cérebro das máquinas

 

Conheça nossos produtos de taxonomia

Conheça os projetos de taxonomia que desenvolvemos

Tags:, ,